domingo, 08 de dezembro de 2019.
  • Fale com o Sivana:

    (43) 3033-2244
    sindiapucarana@gmail.com

Arlindo Grund fala sobre como transformar a moda em aliada da autoestima

Consultor de moda e apresentador do SBT participou da 3ª Edição do Tendência Mais em Apucarana

28/10/2019 15:10:31

Arlindo Grund fala sobre como transformar a moda em aliada da autoestima

Quem não quer estar bem vestido? A maioria, com certeza, quer passar uma imagem positiva de si mesmo. E neste fim de semana, durante a 3ª Edição do Tendência Mais, realizado pela Câmara da Mulher e Sivana, o consultor de moda e apresentador do SBT falou sobre moda. Aliás, como transformar a moda em uma aliada no dia a dia.

Arlindo Grund e consultor de moda, atualmente apresenta o programa Esquadrão da Moda (SBT), emissora no qual foi exibido por quatro temporadas o programa “Tenha Estilo”. Stylist e editor do site agrund.com, graduado em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas pela Universidade Católica de Pernambuco, MBA em Marketing pela FVG-RJ e mestrado em Comunicação e Desenvolvimento Local pela UFPE.

Grund ministra aulas de pós-graduacão em Styling da Faculdade Senac Pernambuco e cursos livres de produção de moda no IED (Istituto Europeo di Design).  O apresentador de Recife é um dos nomes mais procurados na atualidade quando o assunto é estilo. Ele também é autor dos livros: Nada para vestir, de 2015; e Armadilhas da Moda, de 2017.  Confira!
 

Arlindo, como transformar a moda (que às vezes é tão questionada) em uma aliada da autoestima no dia a dia?

Arlindo Grund - Neste caso o ponto inicial é você. Primeiro precisamos nos conhecer bem, incluindo fisicamente. Assim será mais fácil para identificar o que mais tem a ver com sua personalidade. Mas nada impede que você use uma coisa que sirva para provocar. O mais incrível é quando a moda te passa segurança.


A moda, aliás o jeito de vestir, pode influenciar em como as pessoas me percebem? Por exemplo, no trabalho se não me visto de forma adequada isso pode comprometer minha carreira? Como saber isso?

Arlindo Grund - Sabemos que no ambiente de trabalho a imagem conta muito. Já ouvimos relatos de casos ao longo destes dez anos de Esquadrão de chefes que inscreveram a funcionária no programa porque acreditam nela além da imagem que passa. Pode prejudicar a imagem? Pode, mas precisamos também lutar contra o pré-conceito que criamos diante da imagem.

 

No dia a dia, qual a importância das pessoas que trabalham com moda, como o vendedor de uma loja, entender de moda, uma vez que é a pessoa que vai orientar o cliente? Caso esse profissional tenha conhecimento de moda, entenda os diferentes tipos de corpo, estilo e personalidade faz a diferença? Ele pode vender mais e, não só isso, deixar as pessoas mais satisfeitas?

Arlindo - Acredito que conhecimento todo mundo pode adquirir, mas existe uma coisa que será diferencial para o consultor de hoje: o respeito aos desejos dos clientes. E com a habilidade de perceber que algo às vezes não combina, e ele pode, sim, falar. A questão, aqui, é fidelizar o cliente e não fazer uma mera venda.


Na sua opinião, quais as principais transformações da moda nos últimos anos e como lidar com elas?

Arlindo Grund - Acho que estamos numa fase de grandes mudanças na moda. A conscientização do consumidor em relação às compras parece refletir um momento de questionamento, onde as lojas fast-fashion estão remodelando seus negócios e pensando, também, em uma produção mais ecológica. Em relação às tendências, o que é interessante de observar é a migração de determinados temas ao longo de várias temporadas. Isso é estender o "prazo de validade" de uma roupa. Ou melhor, mostrar que uma roupa pode ser usada de diversas maneiras e produções. 

Neste sentido, como o conteúdo postado nas redes sociais, seja por influenciadores ou não, impactam na percepção do que é moda, tendência e, consequentemente nas vendas de um produto?

Arlindo Grund - Hoje as redes sociais parecem nortear o consumo e, principalmente, inspirar as mulheres. O fato mais relevante nesse ponto é escolher bem quem vai te inspirar. Usar uma roupa pelo simples fato de cobrir a nudez já era algo feito desde os primórdios. Mas usar uma roupa que retrate a sua personalidade e te represente, isso é muito mais complicado do que simplesmente dar um like em uma foto e querer usar aquilo que nem sempre te representa. 

 

E como filtrar essas informações, uma vez que nem sempre é feito por pessoas com conhecimento de “causa”?

Arlindo Grund - Esse é o ponto. Nem sempre são feitas por conhecedores do assunto. É necessário perceber e entender a verdade no influenciador que você vai se inspirar. É subjetivo, mas ao mesmo tempo você consegue perceber quando a pessoa traz realidade naquilo que está sendo mostrado. Entender que ali é uma foto e a inspiração será usada no dia a dia. Então, você não precisa copiar, você pode fazer adaptações. 

 

 Quais as principais armadilhas da moda e como sair delas?

Arlindo Grund - Essa resposta você pode encontrar no meu segundo livro, ’As Armadilhas da Moda’. Mas se tem uma clássica, é você querer usar uma roupa que não te represente, pelo simples fato de estar na moda, ou de realmente copiar alguém que você admira. Cuidado! 

 

O que é uma pessoa está bem vestida?

Arlindo Grund -  É quando a pessoa consegue representar a personalidade dela através da roupa, e usando sempre o bom senso e a adequação.

 

Comentários

Parceiros

  • Rua Osvaldo Cruz, 510
    14º andar - Sl 1404
    centro | Apucarana - PR
  • (43) 3033-2244
  • sindiapucarana@gmail.com
  • CADASTRE-SE

    Receba nosso boletim informativo por e-mail

  • SIGA-NOS:
  •  
  • by GM Criações